positivonegativo

"nós somos o sítio que nos faz falta."

"O que há em mim é sobretudo cansaço -
Não disto nem daquilo,
Nem sequer de tudo ou de nada:
Cansaço assim mesmo, ele mesmo,
Cansaço."


Álvaro de Campos

Quarta-feira, 7 de Setembro de 2011

as bruxas.

 

diz a sabedoria popular que as bruxas são belas criaturas, lindas e encantadoras jovens adornadas de vestidos até aos pés. são mágicas, de harmonia incomparável e nenhum indivíduo consegue resistir-lhes aos encantos. por isso, quando os homens caminham pelas ruas durante a bruma da noite, aos pés da floresta aparece uma divina e sedutora criatura que os olha, e desgraçado daquele que retribui o olhar, pois esquece-se como que magicamente de qualquer amada e segue, louco de desejo, aquela que o enfeitiça de noite. pois dirigindo-se o homem à bruxa, levanta-lhe ela, devagar, gentilmente, o vestido, e o mundo abala sobre a realidade de um homem quando ele vê que debaixo do vestido não está a carne por que anseia, pernas brancas e macias onde tocar, mas sim horrendos, hediondos pés de cabra, assim mesmo, com cascos duros e ágeis. e agora, o que pode fazer um sujeito encantado, se não correr. dizem os velhos e os sábios que as bruxas são rápidas, e se os homens não correrem o suficiente, são apanhados pelas suas teias. o que fazem as bruxas a quem apanham, não se sabe. sabe-se, apenas, que uma vez apanhada a vítima, a noite será de tortura ou, quem sabe, de prazer, pois as bruxas têm a liberdade de fazer o que entenderem com quem caçam. por vezes, de manhã, acorda um homem em cima de uma árvore, sem saber de onde veio. outras vezes, o povo avista um sujeito adormecido entre a floresta, e que sítios mais não sei, que não vi bruxa nem vi homem. mas sei, e aqui declaro, que da primeira vez que o meu avô viu uma bruxa, não fez mais do que correr, pela sua vida, com toda a sua força, e a ele nem as bruxas apanharam; recolheram-se, em vez disso, nos bosques durante o resto da noite à procura da próxima vítima. pela manhã, quando virdes um homem perdido, sabeis de onde veio.

 

Tumblr_lkh6dqmifp1qf80m9o1_500_large

195_large

Tumblr_ln9kj5uqyh1qf80m9o1_500_large

Spirits_by_mimeenature_large

5847273674_aac39a9fdf_b_large

narmy. às 18:06
| comentar | favoritos
10 :
De hopeless romantic a 7 de Setembro de 2011 às 18:20
deixa-me fazer contas à vida x3
que eu depois mando-te logo o e-mail com a fotografia :3

eu gostava de algo o mais realístico possível ;c


De summer wright a 7 de Setembro de 2011 às 18:51
nem tu tens noção do quanto adorei este texto. sorri tanto, tanto que guardei nos favoritos e quase esqueci da vida triste cá dentro.


De Persephone Dashwood a 7 de Setembro de 2011 às 19:30
Magnífico. Adorei.


De C. a 7 de Setembro de 2011 às 20:27
Não sei se percebi realmente o contexto.
Beijinho.


De Inês a 7 de Setembro de 2011 às 21:51
As fotos estão espectaculares e o texto é bastante curioso.


De ana gonçalves a 8 de Setembro de 2011 às 09:55
Não acredito em bruxas, mas que as há, há.


De vans a 8 de Setembro de 2011 às 11:01
i love this.


De dolcescrittora a 8 de Setembro de 2011 às 22:44
eu adoro grande parte da sabedoria popular. não fosse amante de mistérios. e este texto está claro e escrito de uma forma encantadora, que nos envolve no mistério da mesma história.
não, apenas tirei uns dias :)


De summer wright a 9 de Setembro de 2011 às 21:56
a sério? oh, fico contente (:


De mara. a 10 de Setembro de 2011 às 15:37
que texto divinal, e as fotografias são magnificas. gostei muito.


comentar