positivonegativo

"nós somos o sítio que nos faz falta."

"O que há em mim é sobretudo cansaço -
Não disto nem daquilo,
Nem sequer de tudo ou de nada:
Cansaço assim mesmo, ele mesmo,
Cansaço."


Álvaro de Campos

Quarta-feira, 16 de Novembro de 2011

isto não é um texto de amor.

devo dizer que já foste uma das minhas maiores vontades. devo dizer-to porque é verdade e porque sempre o soubeste embora nunca to tenha dito, por isso também eu sei que fui uma das tuas vontades - talvez não a maior - sem que o pronunciasses, mas porque tu estás aí longe, e eu estou aqui estática, os anos passaram-se e perdemo-nos no meio do mundo. agora, as tuas vontades são outras, as minha vontades são as mesmas, ou pelo menos ligeiramente as faço parecer, e sempre que te vejo algures conectado apetece-me falar contigo, mas sei que mudaste conforme a idade pesou e neste momento sei - e sei porque o presenciei - que mudaste com as tuas vontades, estás um pouco menos, como achar a palavra certa, introspectivo, e se antes olhar-te em silêncio completava o meu dia, hoje olhar-te em silêncio causa-me o desconforto de quem acha que deve ter algo para dizer, aquele desconforto de quem nunca ganhou proximidade para com alguém, e porque o nosso silêncio é constrangedor, prefiro ver-te de longe e saber que às vezes as minhas vontades se recordam de ti. sinto falta do silêncio contigo, acho que algo se perdeu, mas se a minha vontade se lembra, por vezes, de quem foste, então apenas concluo que foi a tua que se perdeu.

narmy. às 18:31
| comentar | favoritos
13 :
De Raquel a 16 de Novembro de 2011 às 18:51
texto de amor ou não, a verdade é que está maravilhoso.


De annarita a 16 de Novembro de 2011 às 18:56
bonito :)


De Raquel a 16 de Novembro de 2011 às 18:59
não tens de quê. gosto muito de te ler.
estás a falar da citação? agora não me lembro de quem é, mas sim, resume a minha opinião.


De funeraire. a 16 de Novembro de 2011 às 19:06
o que é que se pode esperar vindo de ti? apenas textos maravilhosos. este é um belo exemplo disso - aliás, todos o são.
não precisas de agradecer, só fui sincera na forma como me expressei - quer seja sido em comentário, quer seja sido por ter sido o primeiro que adicionei aos favoritos.
e muito obrigada. é um enorme lisonjeio ouvir isso da tua parte - isto porque admiro-te e admiro a tua escrita.


De Mariella a 16 de Novembro de 2011 às 21:42
onde andava?
um texto muito bonito (:


De mel a 16 de Novembro de 2011 às 22:33
escreves maravilhosamente bem.
e às vezes o melhor mesmo é observar as pessoas de longe


De C. a 17 de Novembro de 2011 às 00:06
fantástico está realmente!
Não consigo é perceber o que tu falas, eu que te conheço á muito... huuummm convrsinha um dia destes.
Beijinho <3


De vera a 17 de Novembro de 2011 às 18:21
porque pode parecer muito à pulp fiction, mas o confortable silence, dá-te certeza de que tens algo por que valha a pena.
e deixa-me dizer-te que a última frase, está topo !
(:


De summer wright a 17 de Novembro de 2011 às 18:55
favoritos.


De summer wright a 17 de Novembro de 2011 às 18:56
deveria ter.


comentar