positivonegativo

"nós somos o sítio que nos faz falta."

"O que há em mim é sobretudo cansaço -
Não disto nem daquilo,
Nem sequer de tudo ou de nada:
Cansaço assim mesmo, ele mesmo,
Cansaço."


Álvaro de Campos

Segunda-feira, 12 de Dezembro de 2011

une larme pour une goutte d'eau.

Abeirou-se, ela, sem dizer palavra, do paciente que debalde se torcia para lhe escapar, e, desprendendo uma cabaça da cintura, chegou-a meigamente aos lábios ressequidos do miserável. então, nesse olho até aí tão seco e tão queimado, viu-se bailar uma grossa lágrima que caiu lentamente ao longo desse rosto disforme e por tanto tempo contraído pelo desespero. era talvez a primeira vez que o desventurado derramava.

e esquecia-se de beber. a cigana fez o seu trejeitozinho de impaciência e apoiou, sorrindo, o gargalo na boca de quasimodo guarnecida de grandes dentes.

este bebeu a longos tragos. a sua sede era ardente.

quando acabou, o miserável alongou os lábios negros sem dúvida para beijar a bela mão que acabava de o servir. mas a rapariga, que não deixava talvez de estar desconfiada e se lembrava da violenta tentativa da noite, retirou a mão com um gesto assustado de uma criança que receia ser mordida por um animal. então o pobre surdo fixou nela um olhar cheio de censura e de uma tristeza inexplicável.

 

notre-dame de paris, victor hugo

 

narmy. às 20:22
| comentar | favoritos
2 :
De marlene cerm a 12 de Dezembro de 2011 às 21:47
Venero.

Maet, E.


De dolcescrittora a 17 de Dezembro de 2011 às 11:23
e é assim que acabas de adicionar mais um livro para ler à minha lista, que já não é pequena... mas oh! adorei tanto este excerto.


comentar